DIGITE SUA PERGUNTA AQUI,ASSUNTOS DESTE BLOG

siga-me no face

chuva de verão


Ouvindo a chuva - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

Seguidores

ÓÓH, TI LINDO!!! VC TA MI SEGUINO, VÔ TI SEGUI TAMÉM..

ÓÓH, TI LINDO!!! VC TA MI SEGUINO, VÔ TI SEGUI TAMÉM..
As fotos apresentadas, salvo indicação em contrário, são retiradas da net

após beber refrigerante

após beber refrigerante

sábado, maio 21, 2011

DISIDROSE


A disidrose é uma doença de causa desconhecida que se apresenta através da erupção de bolhas nos pés e nas mãos, geradas provavelmente devido à retenção de sudorese entre as células da epiderme.
Caracterizada pelo aparecimento de erupções cutâneas de caráter reincidente. São formadas vesículas, isoladas ou confluentes (aglomeradas), com conteúdo viscoso. Entende-se por vesículas, lesões da pele de conteúdo líquido, com até um centímetro de diâmetro. Acima de um centímetro são chamadas de bolhas. As lesões acometem, exclusivamente, as mãos e os pés.
Quando o líquido sofre ressecamento, formam-se crostas e, quando as lesões involuem, formam-se escamas. Portanto, conforme a fase evolutiva da disidrose, será observada a presença de vesículas, crostas ou escamas. O desconforto gerado pelas lesões é extremamente variado, embora a coceira (prurido) seja uma queixa freqüente. A disidrose pode ser completamente assintomática, coçar pouco, coçar intensamente, apresentar ardor quando há fissuras na pele, e assim por diante.

Causas

Vários fatores podem resultar no aparecimento das lesões da disidrose. Infecções fúngicas, como algumas micoses cutâneas podem se manifestar com lesões disidrosiformes. Nesse caso, o fungo está presente dentro das vesículas. A disidrose pode apresentarse também desabitada (isto é, sem fungos), mas que está à certa distância de um foco primário (outro tipo de lesão) habitado por fungos. Pacientes com micoses nas unhas dos pés ou nos espaços entre os dedos ("frieira") e que apresentam disidrose nas mãos, como conseqüência desse foco. Uma vez curada a infecção no pé, as lesões de disidrose das mãos desaparecem automaticamente e sem necessidade de tratamento.
Outra causa conhecida é a farmacodermia. Alguns medicamentos, como a penicilina, podem produzir reações cutâneas disidrosiformes. A dermatite de contato também é um fator de relevância. Trata-se de um quadro provocado por substâncias que, em contato com a pele, por mecanismos alérgicos ou simplesmente por irritação, pode desencadear a erupção. A disidrose é um padrão individual de reação. Ou seja, uma pessoa desenvolve uma dermatite de contato por um determinada substância e apresenta lesões disidrosiformes. Já uma outra pessoa, em contato com a mesma substância, desenvolve uma dermatose completamente diferente, que não a disidrose.
Não é a natureza da substância de contato que determina se a lesão é ou não disidrose e sim o padrão de reação de cada pessoa. A dermatite atópica, uma doença inflamatória crônica da pele, de causa desconhecida e freqüentemente associada à bronquite asmática e à rinite alérgica, se manifesta por diferentes tipos de lesões, sendo que a disidrose pode ser uma manifestação comum da dermatite atópica. Também o estresse e alterações emocionais são citados freqüentemente como causa de disidrose. "Tal fato pode ser verdadeiro ou simplesmente refletir nossa incapacidade ou dificuldade em determinar a real origem do processo", argumenta Dr. Bernardo Gontijo, médico dermatologista, coordenador do Curso de PósGraduação em Dermatologia da Faculdade de Medicina da UFMG.

Tratamento

As formas terapêuticas da disidrose variam conforme a causa. Um problema é a dificuldade para se detectar com precisão a verdadeira causa da disidrose. Algumas vezes, mesmo quando identificada a causa, sua eliminação é difícil ou até mesmo impossível, como no caso dos fatores emocionais. Dependendo da causa, o tratamento é medicamentoso. É essencial a avaliação médica para realização do tratamento adequado

 receita de  podólogia,
 chá para fungos, e que não custa tentar fazer...
O chá é feito da seguinte forma:
Ferver em um litro de água:
4 folhas de louro
1 raíz de gengibre
8 cravos da índia
1 galho de alecrim
Colocar os pés ou as mãos de molho com a água o mais quente que conseguir aguentar, dixar até esfriar, secar bem com toalha e em seguida secador de cabelo no FRIO, repetir diariamente, por uns 07 dias, ou até que for necessário...

7 comentários:

  1. Depois de muito sofrer, quase enlouquecer, procurar 3 dermatologistas, gastar fortunas em pomadas, gel disso e daquilo, remédios eu desanimei. Um dia vi um lugar que só vendia ervas medicinais e resolvi ir lá (não tinha nada a perder) e me apresentaram um vidrinho pequeno de Óleo de Copaíba. Comecei a tomar 20 gotas por dia e em 3 dias tinha milagrosamente começado a melhorar, depois de 2 semanas eu não tinha mais nada. Preço: 8,00. Não cura definitivamente, mas cada vez que volta o Óleo de Copaíba faz secar e nascer nova pele. Legal é lixar a pele morta que se solta e passar Bepantol. Ela hidrata que é uma beleza. Com o uso do óleo a cada aparição, com o tempo, as crises vão se espaçando e a gente pode viver em paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi crisolive2012, gostaria de saber por quanto tempo você tomou o óleo de copaiba. Tenho disidrose desde criança, mas este ano ela piorou muito.

      Excluir
  2. Como cura se teve relaçao com stress .... Pq a minha suegiu ano passado e eu estava numa pessima cituaçao psicologica essa dica é para causa de fungos, deve ter outra coisa que sirva para os principais causas.... Colega a bepantol em mim faz as bolinhas voltarem qnd esta na fase de despelar.... E eu nao achei esse oleo.....,

    ResponderExcluir
  3. Recanto este óleo vc encontra em farmacias, e farmacias e manipulação

    ResponderExcluir
  4. Sera que no caso eu que estou fazendo tratamento da Síndrome do Pânico e tomando remédios posso banhar o dedo com disidrose no cha acima e tambem tomar o Óleo de Copaíba?

    ResponderExcluir
  5. Tenho desidrose nas mãos, e consegui relacionar ao uso de limão e azeite de oliva, pois numa das vezes ao estourar uma bolha senti o cheiro do azeite consumido naquele dia. Neste caso suspendia o uso por algum tempo e quando retornava o uso a desidrose não aparecia de imediato, demorando um certo tempo para retornar. No meu caso identifiquei que após começar a consumir suplemento de magnésio bisglicinato a desidrose não reaparece mesmo com consumo diário de limão e azeite.

    ResponderExcluir
  6. Eu estava com esse desidrose e tomei esse óleo e passei no pé com uma semana eu estou bem melhor. Óleo de copiava muito bom agradeço pela dica

    ResponderExcluir

Postagens populares

oferecido por Bianca

oferecido por Bianca