DIGITE SUA PERGUNTA AQUI,ASSUNTOS DESTE BLOG

siga-me no face

chuva de verão


Ouvindo a chuva - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

Seguidores

ÓÓH, TI LINDO!!! VC TA MI SEGUINO, VÔ TI SEGUI TAMÉM..

ÓÓH, TI LINDO!!! VC TA MI SEGUINO, VÔ TI SEGUI TAMÉM..
As fotos apresentadas, salvo indicação em contrário, são retiradas da net

após beber refrigerante

após beber refrigerante

quarta-feira, julho 14, 2010

acabe com anemia de uma vez


Cerca de 1/3 da população mundial sofre com a anemia, considerada a deficiência nutricional mais comum em nossos tempos (FONTE: Organização Mundial da Saúde).

Ela causa a redução da concentração de hemoglobina no sangue, uma proteína cuja função primordial no organismo é transportar oxigênio.
A queda nos níveis de hemoglobina é a dificuldade maior do sangue em manter todos os tecidos do corpo devidamente oxigenados.
Unhas planas, quebradiças ou em forma de colher e cabelos excessivamente frágeis podem indicar um quadro de anemia por falta de ferro.
Como consequência, o indivíduo que sofre de anemia por deficiência de ferro – existem também as provocadas pela falta de vitamina B12 e ácido fólico, que são mais raras – tende a sentir-se constantemente cansado, fraco, sofre com dores de cabeça, e, em casos mais graves, pode chegar a perceber uma significativa redução nas suas habilidades cognitivas e psicomotoras.
Outros sinais de que a deficiência nutricional está prejudicando a saúde podem estar nas unhas e nos cabelos. Unhas planas, quebradiças ou em forma de colher e cabelos excessivamente frágeis podem indicar que o corpo já está começando a usar as reservas do organismo para manter seu funcionamento. É imprescindível investigar.
O grande perigo é que, em muitos casos, essas mudanças físicas ocorrem de maneira lenta e gradual e não é raro que pacientes demorem meses e até mesmo anos para buscar ajuda especializada.
O que poucos sabem é que, sem tratamento, a anemia pode oferecer sérios riscos à saúde.
O especialista alerta, ainda, para outro risco associado à descoberta da doença já em estágio avançado.
Descubra se você tem
Conhecer os sintomas típicos da doença é fundamental para que o tratamento médico seja iniciado precocemente.
Nesse sentido, o primeiro passo é saber que é a baixa concentração de hemoglobina no sangue o que sinaliza a anemia.
- Mulheres com concentração de hemoglobina abaixo de 12 g/dL (12 gramas por decilitro) já estão num patamar de risco. Para os homens, a concentração menor que 13 g/dL é que indica a necessidade urgente de procurar um médico.
- A intensidade dos sinais físicos varia de acordo com o quadro. As anemias, em geral, podem ser classificadas como agudas ou crônicas.
As agudas estão relacionadas com uma grande perda de sangue, ocasionada por uma hemorragia, por exemplo. Seus sintomas são bastante intensos, sendo os mais comuns: cansaço, fraqueza, sonolência, dor nas pernas, taquicardia, palidez, cefaleia, mãos e pés frios e até uma redução nas habilidades cognitivas e psicomotoras.
Já as anemias crônicas costumam provocar os mesmos sintomas, porém numa intensidade muito menor. Nesses casos, as principais queixas referem-se à palidez e a uma sensação de fraqueza provocada por mínimos esforços.
Panela de ferro funciona?
Cozinhar nesse tipo de panela, costume das famílias de antigamente, pode ser uma maneira interessante de prevenir e evitar que se agravem os quadros de anemia.
A receita do tempo das nossas avós realmente funciona. Para se ter uma ideia, a quantidade de ferro em 100 g de molho de tomate cozido em travessa de vidro é de 3 mg. Porém, se o molho for feito na panela de ferro, o valor sobe para 87 mg.
Mulheres em período reprodutivo, particularmente na gestação, e crianças nos primeiros anos de vida estão mais suscetíveis a desenvolver quadros de anemia por falta de ferro.
Nas mulheres férteis, são as perdas durante o período menstrual que contribuem para aumentar os riscos.
É muito comum que pacientes com esse tipo da doença apresentem um quadro chamado de hipermenorreia
– menstruam num volume muito acima da média. Desatentas a esse sintoma e considerando tal fato como normal, elas não buscam tratamento. Assim, a longo prazo, apresentam essa deficiência. Já na gravidez é o desenvolvimento do feto que pode aumentar o uso das reservas da mãe, deixando-a mais fragilizada.Por esse motivo, é normal que, durante o pré-natal, elas recebam uma suplementação para repor o ferro perdido.
Nas crianças, o crescimento acelerado é o responsável pelo uso de grande quantidade desse mineral pelo organismo.
Outros tipos de doença
Além daquela causada pela falta de ferro, que é a mais comum em nosso país, há outros tipos da doença, relacionadas à falta de nutrientes como a caracterizada pela baixa nas reservas de vitamina B12.
Essa molécula é indispensável para a proliferação dos glóbulos vermelhos do sangue e para a manutenção da integridade das células nervosas.
Como se trata de uma vitamina de origem exclusivamente animal, esse tipo de disfunção costuma atingir
vegetarianos.
Outros alvos fáceis são as pessoas que têm problemas na absorção da vitamina, normalmente causados por uma doença autoimune da mucosa do estômago, chamada de gastrite atrófica.
Os sintomas mais comuns desse tipo de anemia são língua vermelha e com sensação de ardência e dormência nas extremidades (mãos e pés).
Se não for tratado, o problema pode causar alterações neurológicas importantes.
A interação do ácido fólico com a vitamina B12, por sua vez, é indispensável para o crescimento dos glóbulos do sangue.
Por isso mesmo, uma baixa nas reservas desse ácido pode levar à anemia. Nesse caso os sintomas são diferentes e o mais comum é que a pessoa que sofre desse problema perca completamente o apetite e, como consequência, emagreça muito rapidamente. Nos dois casos, o tratamento com suplementos é o mais utilizado para corrigir a deficiência, além de uma reeducação alimentar.
Outro erro bastante comum é a combinação inadequada de alimentos durante as refeições.
O bom e velho cafezinho, quando consumido logo após o almoço ou o jantar, pode se transformar num vilão e tanto.
Bebidas como café, chá, achocolatado e vinho, por serem ricos em compostos fenólicos, polifenóis e fosfatos, podem retardar a absorção do ferro pelo organismo.
O leite e seus derivados, por conterem grande quantidade de cálcio, também podem inibir o aproveitamento do ferro pelo organismo, quando ingeridos nas refeições principais.
No outro extremo estão os alimentos ricos em vitamina C, como as frutas cítricas e os vegetais escuros. Consumidos durante o almoço ou o jantar, ou logo depois deles, são capazes de potencializar o aproveitamento desse mineral tão importante para o funcionamento do nosso corpo.
A vitamina C pode aumentar em até três vezes a absorção do ferro. Encher o prato de verduras ou terminar suas refeições com uma boa salada de frutas é uma medida preventiva para evitar a deficiência do nutriente.
Uma maneira bastante eficiente de evitar ou tratar o problema é incluir alimentos ricos em ferro na dieta diária. São eles: fígado, rim, coração, carnes vermelhas, de aves ou de peixes, ostras, mariscos, gema de ovo, frutas secas, melaço, pães de trigo integrais e enriquecidos, vinhos, cereais e feijão.
Nos casos em que a anemia está mais avançada ou quando é causada por outras doenças de base, que atrapalham a absorção de ferro, é comum que os médicos receitem um suplemento capaz de corrigir a deficiência.
A medida também é bastante utilizada no caso dos vegetarianos, que suprimem de seus cardápios a carne, uma das principais fontes do mineral.
COMA PARA SE RECUPERAR
Embora o acompanhamento médico seja indispensável no tratamento da anemia, a alimentação correta pode acelerar a melhora de quem já está sofrendo desse mal.
Optar por uma dieta que respeite as necessidades diárias de ferro certamente ajudará a diminuir mais rapidamente os sintomas desagradáveis que a doença causa.
FONTE: Revista Viva Saúde

Um comentário:

  1. Muito boa a matéria!!!!!! Gostei das informações...parabéns!

    ResponderExcluir

Postagens populares

oferecido por Bianca

oferecido por Bianca